Símbolos heráldicos

Brasão
Escudo de negro, fretado de ouro e brocante em chefe, cordeiro pascal de prata, sustentado com a pata direita em lábano do mesmo, carregado de uma cruz de vermelho, em ponta; Ponte de dois arcos de prata, lavrada de negro movente dos flancos e de um ondeado de duas tiras de prata e azul; Coroa mural de prata de quatro torres; Listel branco com a legenda de negro "S. João do Campo".
 
Tornou-se pública a ordenação heráldica do Brasão da Freguesia de S. João do Campo tendo em conta o parecer da Comissão de Heráldica da Associação dos Arqueólogos Portugueses de 11 de Março de 1997 e que foi aprovada sob proposta da Junta de Freguesia, na sessão extraordinária da Assembleia de Freguesia de 06 de Maio de 1997 tendo como definição;
 
LEITURA HERALDICA: 
 
De negro, fretado de sete fretes de ouro. 
Ponte de prata de dois arcos lavrada a negro, num contrachefe diminuto e ondeado de azul e prata. 
Em chefe um Cordeiro Pascal de prata. 
Coroa mural de prata, de quatro torres. 
Listel do mesmo, com a legenda a negro: " São João do Campo" 
 
MEMÓRIA DESCRITIVA DOS SIMBOLOS HERALDICOS: 
 
CORDEIRO PASCAL - é uma homenagem a S. João Batista, padroeiro da Freguesia. 
O ESCUDO FRETADO - lembra os tradicionais cestos de vimes fabricados na Freguesia, verdadeiro ex-libris, ao ponto de figurarem na bandeira do seu apreciado folclore e de substituí-la por vezes, como seu símbolo. 
PONTE - muito embora autores situem em 1880 a sua denominação actual, já a povoação existia com o nome de "Rabarrabos" ou mais propriamente "Lavarrabos". Diz a lenda que não se sabe que Rainha, ao passar o rio a vau (Vala de Ançã) com alguma dificuldade, logo fez propósito de pedir ao Rei, que ali mandasse construir uma ponte para a passagem das gentes da terra. Assim se justifica a existência da ponte no seu brasão de armas. 
 
O CONTRACHEFE ONDEADO - representa a Vala de Ançã que a referida Rainha tanta dificuldade teve em atravessar. 
 
A PRATA - lembra a prudência, a força, a amizade, a inocência e a fidelidade 
O AZUL - simboliza a justiça, a formusura, a perseverança e o zelo. 
 
O NEGRO - traduz a firmeza, o juízo, a obediência, a honestidade e a virtude.